Posts Tagged ‘digital’

Censura no CMI!

27/12/2010

Temos muitas outras coisas boas para falar sobre o CMI neste editorial, mas resolvemos dedicá-lo a uma denúncia. O Centro de Mídia Independente vem sofrendo CENSURA. O caso é muito grave e importante pelos precedentes que abre, e precisa ser mais bem conhecido por todos, para gerar toda forma de apoio possível.

Resumidamente, provedoras de Internet estão bloqueando o acesso de seus clientes ao domínio midiaindependente.org. Mais especificamente: a Claro argumenta que uma sentença judicial está forçando-a a bloquear o acesso de seus usuários ao CMI. Suspeitamos que seja esta a mesma causa do bloqueio feito pela Net e pela Embratel ao CMI. Houve relato de bloqueio feito pela TIM, mas não tivemos mais informações sobre esta provedora.

Vamos expor todas as informações de que dispomos, então pedimos que leiam com atenção a descrição dos fatos sobre a CENSURA que o CMI vem sofrendo desde Abril deste ano. Organizamos tudo na forma de “perguntas e respostas” para facilitar. Clique no link abaixo, informe-se, divulgue e apóie nossa luta contra a censura!

Leia o texto completo aqui.

Sobre o Compartilhamento Legal face à Reforma da Lei de Direitos Autorais

08/12/2010

Carta escrita por Richard Stallman.

Sítio do Compartilhamento Legal.

Contribuição assinada por algumas universidades e artistas a respeito do artigo de compartilhamento de arquivos digitais.

 

Leiam e tirem suas próprias conclusões.

A minha opinião, por enquanto, está em suspenso, a espera dos debates.

 

 

 

Deus, além de brasileiro e gostar de futebol, também é fanático por Blender

28/09/2010

Ontem foi uma daquelas noites mágicas que fazem a gente uma vez mais entender porque estamos nesta jornada. Acho que o dia que o Blender for o melhor programa do mercado eu paro de usá-lo. Eu não quero um programa 3D. Eu quero lidar com pessoas e suas imperfeições. Ambições, frustrações e sonhos. Um programa perfeito é um programa apático, uma maquina de Coca-Cola ®. Um programa vivo precisa de você, ele depende do fator humano para funcionar.

Eu tivesse pensando esses dias, na tentativa vã de entender porque eu gosto de bugs (te juro). Acho que um bug é uma forma do programa de te dizer que ele está ali, vivo, querendo saber mais de você. É uma forma de tentar te acordar da “Matrix” do mundo de consumo das galinhas que nascem nuggets e das vacas que nascem hamburgeres. Eu confesso que nunca fui a um matadouro. Mas já tive meus momentos de matar galinha (o que me rendeu valiosas lições de vida e histórias pra contar) e já olhei as entranhas de nosso querido programa de perto. De tão perto que assusta. E essa é a sua verdadeira
natureza. E é ela que revela o quão viva é sua estrutura, estrutura essa onde cada um de nós faz parte.

Para os se perguntando o que que leva alguém a acordar tão devagar e divagante, acho que isso são coisas que só a vida explica. Para quem acompanha de perto as novidades do mundo Blender sabe que ontem à noite foi a estréia de Sintel. Ano passado Eu tive a oportunidade de ver de perto o storyboard do filme e em Julho deste ano assisti a uma versão quase finalizada. Se por um lado isso estraga a surpresa da riqueza da história,
isso também enriquece a apreciação da obra completa. Pois bem, a premiere foi em Utrecht, e dificilmente alguém que não more na Holanda teria como visitar a cidade para assistir a 15 minutos de filme. Acontece que Deus, além de Brasileiro e gostar de futebol, também é fanático por Blender. Só é possível. Estou fazendo um projeto há mais de um ano, e calhou de a data do evento coincidir com a semana de Sintel. E há 45 minutos de distância de trem. Ainda acho que estou sonhando ;)

A estreia de Sintel foi (como vocês já devem ter imaginado) fantástica. O filme na telona realmente tocou à toda plateia. Depois dos 15 minutos de filme, todo mundo esperou calado, um silêncio quase embaraçoso, enquanto mais de 2.000 nomes rolavam na tela. Foi um dos momentos mais lindos, ali estava estampado todo mundo que pôde diretamente dar uma força para o filme. Mais emocionante que isso só o final do filme, que obviamente não vou revelar :) Depois do filme teve a festa. E essa então não sei nem se eu saberia como contar. Mais uma vez acho que mágica é uma das melhores
palavras para encaixar aqui. Esta perde apenas para minha outra palavra favorita, “humana”. Esqueça essa história de networking por um momento. Acho que já não gosto mais nem de usar “ecossistemas”. No final das contas as relações são tão pessoais que dificilmente são explicáveis por qualquer que seja a dita categorização.

Passada meia-noite, na eminência de virar abóbora, levei pra “casa” o copo da minha última cerveja. Eu já estava de saída, com receio de perder o último trem, quando o Ton fez questão de pegar duas cervejas pra gente. É o tipo de convite que não se recusa. A cerveja eu terminei de tomar no trem. O copo por sua vez, agora tem lugar cativo na minha coleção. Do lado dos DVDs autografados do Big Buck Bunny, Venom Labs e os outros (e meus valiosos crachás de BlenderPROs, CHEs, CONFs, …). Do lado de preciosas memórias e emoções. Lembranças estas que transbordam, numa singela manhã de terça-feira, num friozinho gostoso que nos lembra que estamos longe de casa.
Mas o bom filho a casa volta. E enquanto o corpo não embarca, dexe que essas
palavras o vento leve e a chuva lave.

Por Dalai Felinto – blenderbrasil-dev

Leia mais aqui.

Enviado por Fabs na Comunidade Estudio Livre.

Salão de Artes Audiovisuais do Recôncavo – coletivo Descentro

13/04/2010

Info – Workshops – Salão de Artes Audiovisuais do Recôncavo

Já estão abertas as inscrições para os workshops que integram as ações de formação do Salão de Artes Audiovisuais do Recôncavo – http://salaodoreconcavo.descentro.org . O salão, realizado pelo coletivo Descentro com o apoio do Ministério da Cultura, Funarte, e Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), promoverá, além de exibições de quase 100 trabalhos de artistas brasileiros e performances, 2 workshops no mes de abril. Essas atividades são sediadas na cidade de Cachoeira, BA, e os workshops vão acontecer no prédio do CAHL-UFRB. As inscrições podem ser feitas através do endereço eletrônico – salaodoreconcavo@descentro.org .

17 de abril – 15hs – REACTNOISE – Ricardo Palmieri (SP) – Trata-se de uma mesa de vídeo interativa sensível ao tato, que articula mapas geográficos com outras imagens, o artista é VJ e irá falar sobre vídeo em tempo real – live vjing – e interatividade.

24 de abril – 15hs – Introdução ao Vimus – Jarbas Jacome (PE) – Esse workshop trata da interação em vídeo e audio em tempo real através do uso de  softwares livres desenvolvidos pelo próprio ministrante da oficina.


Info – Exibições

As exibições dos vídeos, performances e instalações acontecerão no auditório do CAHL às quartas-feiras a partir das 16h, na orla do rio Paraguaçu às quintas-feiras a partir das 19h, na praça 25 de junho, às sextas-feiras a partir das 19h e aos sábados, em diversos lugares como a rodoviária, a estação de trem e a feira, na cidade de Cachoeira, BA.


Abertura do Festival

A abertura do festival acontecerá nesta quinta-feira 15, em parceria com o projeto cineclubista CineCaos, no auditório e foyer do CAHL – UFRB em Cachoeira, a partir das 20hs. Além da exibição do filme Dossiê Rê Bordosa, que traz a história da legendária personagem do cartunista Angeli haverá discotecagem do DJ Cidadão Comum (BA) e live vjing com o VJ palm (SP).

Como Conseguir o Reembolso pelo Windows OEM

24/03/2010

A história é antiga e conhecida: você quer comprar um computador e ele vem com Windows, mas você usa outro SO. Você quer um sem Windows, mas não há essa possibilidade para o modelo ou promoção que você quer. Alguns fabricantes sequer te permitem comprar um computador sem Windows. A solução é pedir o reembolso pelo SO.

Eu já havia lido vários relatos de reembolsos no Brasil e no exterior, mas, estranhamente, TODOS os relatos no Brasil que encontrei são da Dell. Eu tinha a difícil missão de conseguir o reembolso pelo Windows XP Home Edition que veio com meu netbook Lenovo S10e. Meu caso ainda possuia dois agravantes: o SO não veio discriminado na nota fiscal (sequer foi mencionado) e o computador foi comprado numa loja.
Mas, após quase 1 mês, consegui um reembolso de 229 reais!

Conheça todos os passos aqui.

Submidialogia Arraial d’ Ajuda – de 29 de abril a 05 de maio

16/03/2010

Submidialogia Arraial d’ Ajuda – Cobrindo o Brasil com sustentabilidade, nossas crianças e nações indígenas – de 29 de abril a 05 de maio.

O Submidialogia é um festival que acontece desde 2006 e sempre conta com a participação das redes e coletivos que praticam mídia tática, livre e independente do Brasil e do mundo.

Para esta edição gostaríamos de convida-lxs para debates, exposições, oficinas e outras atividades que envolvessem os temas: futuro sustentável para nós, nossas crianças e as nações indígenas.

Envie sua proposta para a lista: submidialogia@lists.riseup.net até 02 de abril de 2010 indicando: nome da pessoa responsável, apresentação e duração da atividade, sugestão de horário e material necessário para a realização da atividade.

Nos vemos no Arraial!

V MOBILEFEST 2010 – Festival Internacional de Criatividade Móvelnto

07/03/2010

Chamada de Trabalhos – Papers, Projetos, Protótipos e Produtos, Soluções e Aplicativos Móveis.
(Os trabalhos enviados são validos para todas as edições do Mobilefest em 2010: Abril 15 a 18, Sao Paulo + Maio 17 s 21, Rio de Janeiro)

TEMA
Como a tecnologia móvel pode contribuir para a democracia, cultura, arte, ecologia, paz, educação, saúde, e o terceiro setor?

SEMINÁRIO E MOSTRA INTERNACIONAL
Este seminário atrai pesquisadores acadêmicos, independentes, envolvidos na busca do conhecimento relacionado aos diversos âmbitos da tecnologia móvel. Mobilefest convida para apresentação de artigos, pesquisas e projetos de reflexão crítica para apresentação em seu seminário internacional.

Para a participação na mostra internacional com instalações interativas, performances ou ainda intervenções urbanas, encaminhe rider técnico detalhado, esquemas e plantas, documentação (fotos e vídeos), bem como uma descrição completa de seu trabalho.

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO
Projetos, Protótipos, Produtos, Soluções e Aplicativos, Artigos acadêmicos ou de pesquisadores independentes que respondam de maneira relevante o tema do Mobilefest e ou apresentem soluções para os temas levantados. Resumo de 500 palavras.

Artigo final deve ter pelo menos 1000 palavras. Os autores selecionados deverão preparar apresentação de até 30 minutos para o seminário internacional.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Os artigos e projetos deverão ser escritos em português, espanhol ou inglês. Resumos e artigos/projetos finais devem ser enviados por email em anexo, em um dos formatos: .TXT, .RTF, .DOC ou .PDF.

As apresentações deverão serem feitas em português ou inglês, limitadas a 30 minutos.

PRAZO
Artigos/Projetos devem ser enviados até 31 de março de 2010
Os autores selecionados serão avisados por email até 5 de abril e terão seus nomes publicados no site http://www.mobilefest.org.

INSCRIÇÃO
Por favor encaminhe as seguintes informações para 2010@mobilefest.org:

Nome completo do Autor:
Universidade/Organização/Empresa:
Email:
Email secundário:
Endereço completo:
Cidade:
Estado:
País:
CEP:
Telefone fixo:
Telefone celular:

Indique em qual Mobilefest você deseja apresentar seu trabalho:

____ São Paulo
____ Rio de Janeiro

Categoria (marque as que se aplicam ao seu artigo/projeto):
____Democracia
____Cultura
____Arte
____Meio Ambiente
____Paz
____Educação
____Saúde
____Terceiro Setor
____Todas**

**
O MOBILEFEST é um evento transdisciplinar, quanto mais interconexão entre os conhecimentos, melhor.

Pesquena Biografia do autor principal:

Resumo (mínimo 500 palavras):

6ª Conferência Anual Web4Dev

27/02/2010

24/02/2010 – A 6ª Conferência Anual Web4Dev (Web for Development), promovida pelas agências das Nações Unidas, Unesco, UNFPA e UNCTAD, acontece dias 25 e 26, em Brasília. Estará em pauta a definição de
estratégias e políticas de gestão para a web com foco no desenvolvimento social. Autoridades da área de comunicação e mídias digitais de diferentes países discutirão práticas inovadoras para assegurar a coerência e a coordenação entre as várias entidades e agências da ONU. Desafio que também é compartilhado pelos governos nacionais e sua ampla gama de iniciativas na web de diferentes órgãos administrativos.

A Conferência abordará ainda a importância dos novos recursos da internet tais como blogs, micro-blogs (twitter), redes sociais e podcast para a mobilização e o aprimoramento da relação entre os diferentes setores da sociedade civil, dos governos e das empresas privadas.

O evento tem como parceiros a Petrobrás, o Comitê Gestor da Internet Brasil, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (CGI /NIC BR) e a Fundação Padre Anchieta/TV Cultura.

Entre os palestrantes confirmados, estão Melanie Ann Pustay, chefe do escritório de políticas de informação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos; Warren Feek, diretor executivo da Communication Initiative Network; e Ting Chen, do grupo Wikimedia. Também participam do evento o Grupo de Comunicadores das agências da ONU, Banco Mundial, Save the Children, Greenpeace, entre outros.

A Unesco, por meio de uma parceria com a Fundação Padre Anchieta e a TV Cultura, transmitirá todo o evento ao vivo pela internet. Os interessados poderão enviar perguntas e comentários para os debatedores, pela página www.iptvcultura.com.br/web4dev

.

Programa Banda Larga Popular em São Paulo

31/12/2009

Pagando no máximo R$ 29,80 por mês, o usuário do pacote popular terá direito a um modem (aparelho que permite a conexão), instalação e os serviços do provedor de internet com velocidade mínima de 200 Kbps (Kilobits por segundo) e máxima de 1 Mbps (Megabits por segundo). O acesso à internet será ilimitado, sem restrições de horário ou de volume de tráfego de dados.

A nova oferta da NET traz o produto de Banda Larga Popular, com velocidade de 200 Kbps e taxa de instalação gratuita. A mensalidade do serviço é de R$ 29,80, e já inclui modem (cedido em comodato) e provedor de acesso gratuito. O período mínimo de contratação é de 12 meses. A NET disponibilizará o produto em 48 cidades do Estado de São Paulo onde a empresa possui infraestrutura.

De acordo com informações da empresa ,o produto Banda Larga Popular pode ser adquirido na versão individual ou na versão combinada. Na versão combinada, passa a integrar o NET Fone.com, pacote de serviços que reúne internet, telefone fixo e TV a cabo. Com este combo, os clientes têm a internet popular de 200 Kbps, canais abertos e públicos de TV via cabo e telefone fixo por R$ 39,90. Ligações locais para NET Fones são gratuitas e as demais são cobradas à parte.

Saiba tudo aqui.

Seminário Internacional do Fórum da Cultura Digital Brasileira

17/11/2009

Seminário “Alternativas para o desenvolvimento da infraestrutura e do acesso em banda larga”

11/11/2009

Data: 16 de novembro de 2009
Horário: das 8h às 19:30h
Local: Auditório do IPEA (subsolo) – SBS – Quadra 1 – Bloco J – Ed. BNDES – 70076-900 – Brasília – DF
Contato: seminario.sae@planalto.gov.br ou (61) 3411-4704/4705

 

Programação e inscrição aqui.

Será que vou poder tirar xerox daquele livro na universidade?

10/11/2009

O Ministério da Cultura realiza neste momento o III Congresso sobre Direito de Autor e Interesse Público, que se constitui em mais uma etapa nas discussões sobre a revisão da Lei de Direito Autoral (Lei 9.610/98) e dará continuidade à sequência de eventos que teve a finalidade de contribuir para o aperfeiçoamento da situação dos Direitos Autorais no Brasil. Esse processo foi deflagrado em 2005, a partir de uma demanda da I Conferência Nacional de Cultura, que nas suas resoluções finais propôs a promoção de debates públicos sobre o Direito Autoral e uma postura mais ativa do Estado na formulação de políticas públicas para o setor. Em dezembro de 2007, o Ministério da Cultura (MinC) lançou o Fórum Nacional de Direito Autoral, com o objetivo de discutir com a sociedade a legislação existente e o papel do Estado nessa área e subsidiar a formulação da política autoral.

Conheça os princípios de revisão de Lei de Direitos Autorais proposta pelo MinC.

Painéis V e VI – Limitações aos Direitos Autorais

Buscou-se dotar o artigo de maior clareza para facilitar o seu entendimento pela sociedade e garantir o equilíbrio entre interesses público e privado, tornando as limitações da Lei brasileira em acordo com a realidade social, econômica e cultural do país, sem descumprir com os compromissos internacionais do Brasil, nem causar prejuízo injustificado aos autores. Sendo assim, sugerimos que seja permitido o uso de obras protegidas, sem necessidade de autorização dos titulares e remuneração por parte de quem as utiliza nos seguintes casos:

  • cópia privada, ou seja, a reprodução, por qualquer meio ou processo, de qualquer obra legitimamente adquirida, desde que feita em um só exemplar e pelo próprio copista, para seu uso privado e não comercial; e a reprodução, por qualquer meio ou processo, de qualquer obra legitimamente adquirida, desde que a mesma se destine a se tornar perceptível a partir de equipamento, programa de computador ou suporte distintos daqueles para os quais a obra foi originalmente destinada, quando da sua aquisição pelo copista, e seja para seu uso privado e não comercial e na medida justificada para o fim a se atingir, ou seja, para fins de portabilidade ou interoperabilidade;

Saiba mais e conheça todos os princípios desse momento histórico de revisão de lei de direitos autorais no Brasil.

Programação do Seminário Internacional do Fórum da Cultura Digital

10/11/2009

Entre os dias 18 e 21 de novembro, acontece na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, o Seminário Internacional do Fórum da Cultura Digital Brasileira. Todas as palestras serão transmitidas ao vivo pela internet.

18/11 – 4ª feira

14h/17h
Plenária de Memória – Sala Petrobrás

Seminário de Infraestrutura – Sala BNDES
Palestrantes:
José Luiz Ribeiro Filho (Diretor de Serviços e Soluções da RNP)
Sérgio Amadeu da Silveira (Sociólogo e professor da Faculdade Casper Libero)
Franklin Coelho (Universidade Federal Fluminense e Projeto Piraí Digital) Antônio Carlos dos Santos Silva, o TC (Casa de Cultura Tainã)
Convidado do Governo (a confirmar)
Moderador: Diogo Moyses (Curador do eixo infraestrutura do Fórum da Cultura Digital Brasileira)

19/11 – 5ª feira

 

9h/12h
Plenária de Comunicação – Sala Petrobrás

Seminário de Memória – Sala BNDES
Palestrantes:
Angela Bettencourt (Fundação Biblioteca Nacional)
Pedro Puntoni ou Edson Gomi (Brasiliana– projeto de acervo digital da USP)
Dalton Martins (Coordenador de tecnologia social do Laboratório de Inclusão Digital e Educação Comunitária Weblab)
Geber Ramalho (Games, interfaces e acervos – UFPE)
Jomar Silva (Padrões e protocolos – ODF Alliance)
Moderador: José Murilo Jr. (Gerente de Cultura Digital do Ministério da Cultura)

 

14h/17h
Plenária de Economia da Cultura Digital – Sala Petrobrás

Seminário de Arte – Sala BNDES

Palestrantes:
Patrícia Canetti (Artista digital, criadora do Canal Contemporâneo)
Bia Medeiros (Professora de arte digital da UnB, coordenadora do Grupo de Pesquisa Corpos Informáticos)
Pau Alsina (pesquisador da Universidade Aberta da Catalunha e do IN3, na Espanha)
Laymert Garcia dos Santos (Sociólogo da UNICAMP)
André Vallias (Poeta e produtor de mídia interativa)
Moderador: Cicero Inácio da Silva (curador de arte digital do Fórum da Cultura Digital Brasileira)

 

20/11 – 6ª feira

9h/12h
Plenária de Infraestrutura – Sala Petrobrás

Seminário de Comunicação – Sala BNDES
Palestrantes:
Jean Burgess (pesquisadora da Universidade de Queensland, na Austrália, e co-autora do livro “Youtube a Revolução Digital)
Ivana Bentes (professora da UFRJ)
Alex Primo (professor da UFRGS)
Anápuaká Muniz (Web Brasil Indígena)
Jamie King (Steal This Film)

Moderador: André Deak (curador do eixo comunicação do Fórum da Cultura Digital Brasileira)

 

14h/17h
Plenária de Arte – Sala Petrobrás

Seminário de Economia da Cultura Digital – Sala BNDES
Palestrantes:
Daniel Granados (Producciones Doradas)
Pablo Capilé (Circuito Fora do Eixo)
Ladislaw Dowbor (Economista e professor da PUC-SP)
Ronaldo Lemos
(Professor de direito da FGV-Rio)
Juliana Nolasco (Coordenação de Economia da Cultura – MinC)
Moderador: Oona Castro (curadora do eixo economia do Fórum da Cultura Digital Brasileira)

 

21/11 – Sábado

9h/12h
Transmissão da sala BNDES na Sala Petrobrás

Contexto Internacional da Cultura Digital – Sala BNDES
Palestrantes:
Raquel Rennó (pesquisadora de arte digital e integrante da Associaçao Cultural de Projetos em Cultura Digital ZZZinc, de Barcelona e do International Center for Info Ethics, da Alemanha)
David Sasaki (diretor do Rising Voices)
Ivo Corrêa (Responsável pelas políticas públicas e governamentais da Google Brasil)
Alfredo Manevy (Secretário executivo do Ministério da Cultura)
Amelia Andersdotter (membro do Partido Pirata Sueco)
Moderador: Álvaro Malaguti (gerente de projetos da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa- RNP)

 

Saiba tudo aqui.

 

Marco Regulatório Civil para a Internet Brasileira

27/10/2009

Seminário “Cidadania e Redes Digitais” – transmissão streaming

22/10/2009

O Grupo de Pesquisa Comunicação, Tecnologia e Cultura de Redes do curso de Mestrado da Faculdade Cásper Líbero e o Fórum da Cultura Digital Brasileira promovem nos próximos dias 4 e 5 de novembro o Seminário “Cidadania e Redes Digitais”, trazendo pela primeira vez ao Brasil grandes nomes da pesquisa sobre redes digitais e sobre as mudanças no ambiente político-social emergidos na cibercultura, como o filósofo Langdon Winner e os pesquisadores Tim Wu e Alexander Galloway.

Uma série de debates com especialistas brasileiros e estrangeiros estão programados para o evento, abrangendo os grandes temas do pensamento contemporâneo. Segundo o professor da Cásper e ativista da cultura digital Sérgio Amadeu, o seminário é um evento acadêmico cujo propósito é debater de que forma a cultura que emerge das redes digitais pode contribuir para a construção da cidadania no ciberespaço, dando ênfase à dimensão política da cultura digital.

As mesas de discussão incluem desde a importância da neutralidade da rede, as possibilidades que a web semântica pode gerar na fiscalização dos governos, os commons na esfera pública interconectada e a emergência da sociedade de controle, entre outros, discutidos por pesquisadores e ativistas da sociedade civil como Laymert Garcia dos Santos, Ronaldo Lemos, Eugênio Bucci, João Brant e Demi Getschko.

Saiba tudo aqui.